10 de jul de 2012

Já pensou em ir ao Pantanal... de carro?

Isso mesmo! Já imaginou sair de São paulo de carro e ir até o Pantanal, no Mato Grosso? É um paseio maravilhoso! Fiz há muito tempo com minha família, na época em que GPS não era moda e Smartphone com Google Maps nem existia! ahahah E olha que não sou tão velha assim hein....

Acho esse tipo de viagem incrível porque você conhece vários lugares diferentes de uma vez só!  Obviamente, ninguém faz 1800km direto, sem parar, certo? Por isso é uma excelente oportunidade para conhecer aquelas cidadezinhas que, provavelmente, você nao iria conhecer se não estivesse passando em frente. Abaixo, nosso querido Maps dá uma ideia da distância....



Na ida, aproveitamos o caminho e, antes de chegar a Cuiabá, paramos na Chapada dos Guimarães (marco vermelho no mapa). Fizemos trilhas, nadamos em cachoeiras de águas cristalinas, enfim, foi sensacional! Recomendo muito!

Fonte: cuiaba2014.mt.gov.br
Fonte: mundi.com.br

Paramos na capital para passar a noite e no dia seguinte chegamos a Cáceres, cidadezinha micro na beira no Pantanal, onde deixamos o carro e pegamos um barquinho até nosso hotel. Agora não me lembro o nome #memoryfail, mas ficava na beira do rio, em meio a nada! É maravilhoso estar em contato com os animais dessa forma (inclusive umas cobrinhas, que de vez enquando cruzam seu caminho enquanto você se dirige ao refeitório do hotel hehehe). Lá, saíamos para focar jacaré (de noite, ao iluminar as margens com uma lanterna, podemos ver os olhinhos brilhantes do bichos á espreita. E haviam MUITOS, mesmo), pescar, nadar na piscina, brincar com as araras, enfim, é muito divertido!

    Tuiuiu - ave símbolo do Pantanal
Fonte: brasil-turismo.com
Fonte: topicos.estadao.com.br
Fonte: pantanalecoturismo.tur.br

Uma pena que não estou com minhas fotos pessoais dessa viagem mas, se quiserem, depois atualizo com elas! Pelo meno nosso amigo Google Images nos ajuda a ilustrar o rolê ;)

Para concluir, acho que vale contar uma história bem cômica na volta para casa... Só para constar, eu era responsável por olhar o mapa (aqueles enoooormes do Guia 4 Rodas, lembram?). Bom, saímos de Cáceres de manhã, paramos em Rondonópolis para almoçar e a ideia era chegar perto de Campo Grande à noite para, no dia seguinte, seguirmos reto até São Paulo. No mapa abaixo, a linha azul era a que deveríamos ter feito nesse primeiro dia de volta. Entretanto, quando saímos de Rondonópolis, ao invés de pegarmos sentido sul, fomos, nao sei como, para o leste. A noite chegou e, pelas contas, já deveríamos estar em no nosso destino, mas nada de chegar a lugar nenhum. Até que meu pai viu uma placa com um nome estranho de cidade e resolveu parar na estrada (totalmente escura, esburacada, péssima) para olhar o mapa... Estávamos em Goiás! G-O-I-Á-S, minha gente.... Erramos de Estado! ahhaha O jeito foi continuar por aquele caminho bizarro, totalmente intransitável, até acharmos um hotel de caminhoneiro perdido no meio do mato... Foi lá mesmo que passamos a noite! Para se ter uma ideia, a cama era de alvenaria e a porta no banheiro (não só do box) era uma cortininha de plástico.... ahahha Mas foi a salvação!!



13 de jun de 2012

Feliz Dia do Turista!

Pois eh, minha gente, hoje é dia do turista!

Parabéns a todos nós que, com muito prazer, contribuímos para essa imensa e lucrativa indústria, yeyy

Faço votos sinceros para que o Brasil aprenda a investir cada vez mais recursos no turismo. O mais difícil, já temos: uma natureza belíssima que vai da praia à serra, passando pela floresta tropical, pantanal, cerrado e caatinga, além de grandes centros urbanos e, por que não, cavernas.

Nosso país é repleto de passeios incríveis e cidades maravilhosas, que atraem do estrangeiro ao brasileiro. O grande problema é que a infra-estrutura não é das melhores: faltam quartos, o transporte público é sempre péssimo, o táxi do aeroporto é uma fortuna, enfim. Quantas cidades históricas por aí não estão abandonadas? Quantos monumentos, praças e museus estão depredados e vazios? Acho que devemos explorar mais e melhor o patrimônio que temos, mesmo porque o turismo é responsável pelo sustento de famílias e cidades inteiras.

Concordam? :)


11 de jun de 2012

Esquiar em São Paulo...?

A vida louca que levamos todos os dias não é nada fácil. Acordar cedo, trânsito, ônibus lotado, estresse no trabalho, arrumar a casa, cuidar da família, fazer comida, supermercado, ufa! Quem mora em qualquer cidade grande sabe do que eu estou falando.... Se morar em São Paulo, sabe melhor ainda! Hahah... Muitas vezes temos vontade de jogar tudo para o alto e sair correndo desse cotidiano maluco, não é? #quemnunca

Já pensou em ir esquiar numa dessas fugas?? Calma, não tô falando de Bariloche, muito menos da Suíça. Estou falando é de São Roque, cidadezinha a aproximadamente 65Km da capital que tem, entre outras atrações, uma pista de esqui! Uhu! Na verdade, essa pista faz parte do Ski Mountain Park, um parque (dã!) no alto da montanha que também conta com teleférico, mountain bike, tobogã, passeio à cavalo, trilha, além de lanchonetes, restaurantes e, claro, a vista sensacional da cidade!



Você pode comprar um ingresso que te dá direito à maioria das atividades pelo tempo que quiser e 30 minutos de esqui, por exemplo, ou comprar avulso dentro do parque mesmo, pagando separado cada aventura que quiser fazer. As tarifas, pacotes e formas de pagamento estão aqui.

Eu fui quando criança e recentemente no ano passado. Acho muito legal! Na pista de esqui, por exemplo, você pode escolher entre o esqui tradicional ou snowboard.  Ela é molhada com água e sabão, o que super potencializa o poder de escorregar ( e de cair, diga-se de passagem...)! Para os mais experientes, tem uma pista "high level" enorme e super íngrime. Essa é um negócio mais avançado mesmo.... Lembro de me arriscar quando criança e levar um belo capote no meio do caminho. Conclusão: tive que ser resgatada sem completar a descida (abapha!). Em ambas, você pode subir e descer quantas vezes quiser dentro do tempo que você comprou. Se estourar o limite, é só pagar a diferença depois.

Pista de esqui/snowboard: o teleférico passa bem em cima!
 Fonte: arquivo pessoal

Esse é um trecho da pista "radical". Quem arrisca?
Fonte: turismo-sp.blogspot.com

É um passeio super diferente e divertido, além de bem pertinho e com um custo-benefício super ótimo! Não é preciso nem se hospedar na cidade, um bate e volta é suficitente: fizemos um passeio em uma fazenda da época colonial, visitamos o centro da cidade e algumas atrações turísticas, passamos o dia no parque, com direito a esqui, tobogã, mountain bike, arco e flecha (sou horrível nisso!) e teleférico e ainda comemos uma pizza delicinha antes de cair na estrada novamente! 

Fazenda Santo Antônio: vale a visita!
 Fonte: guiasaoroque.com.br/turismo

Recomendo e pretendo ir de novo para as festas populares que bombam São Roque o ano todo. Para mais informações sobre a cidade e suas atrações, clique aqui!




6 de jun de 2012

Impressão sobre a tripulação da TAM

Viajar de avião é sempre uma aventura. E não no bom sentido, viu? São horas de espera no aeroporto, fila para fazer o check-in, para passar pela polícia federal, fazer mágica para que você consiga levar tudo o que precisa sem exceder o peso máximo, ir de carro até o aeroporto e pagar uma bica de estacionamento ou arrumar aquele parente gente boa para levar você até lá,  enfim, são "n" preocupações para que a viagem corra bem e que tudo fique dentro do planejado. Isso quando o voo não atrasa ou quando pedem para tirar o sapato no raio-x (justo aquele dia que você colocou um cheio de buracos, laços, cadarços e afins).

Fonte: diariodos3mosqueteiros.blogspot.com


Portanto, quando entramos no avião, já passamos por uma maratona e tudo o que queremos é descansar e relaxar até a aterrisagem. Aí que entra o bom atendimento da tripulação. Nada como um sorriso no rosto, bom humor e competência. Foi isso que observei num voo São Paulo-Recife da TAM, no início de Maio.

Fonte: passagensaereasfacil.com.br

Desde o check-in, os atendentes TAM estavam de parabéns. Super solicitos e educados, estavam sempre à disposição para ajudar e, quando pedi um copo d'água ou uma caneta no avião, fui muito bem atendida. Até balas Toffee serviram depois da decolagem! Realmente isso faz muita diferença na qualidade da viagem. Mau humor e falta de educação acabam com a animação de qualquer um. Sei que é muito difícil lidar com certos passageiros folgados e mal-educados que vemos muito por aí, e tiro o meu chapéu para os que coneguem lidar com diversas situações com classe e educação.

Fica aqui os meus parabéns para a equipe que me atendeu nessa ocasião, ida e volta!

4 de jun de 2012

Hotel com Diária de R$4mil

Acho que muita gente viu o Globo Repórter algumas semanas atrás sobre Dubai. Em pleno deserto, a cidade pertence aos Emirados Árabes Unidos e é a que mais cresce no mundo. Símbolo de riqueza e poder, tudo lá é do bom e do melhor: o hotel mais luxuoso, o prédio mais alto, a maior ilha artificial...

Fonte: futebolalagoano.com


O dinheiro advindo do petróleo foi muito bem aplicado no desenvolvimento da cidade, antigamente pobre e quase desabitada. A grande sacada de seus governantes foi ter investido no turismo (alô políticos brasileiros! #ficaadica). Com um potencial daquele (cercado de mar e deserto por todos os cantos e temperatuda média de 30ºC), apostaram no luxo, em transformar a cidade em um lugar dos sonhos e, com isso, atrair uma pequena mas muito valiosa parcela da população mundial: os milionários. Pessoas com alto poder aquisitivo tem prazer em pagar (muito) mais por pequenos luxos, como se hospedar em um quarto com torneiras banhadas a ouro.

Fonte: semcafeina.wordpress.com
 
 Além disso, a criminalidade lá é zero. As leis rígidas inibem qualquer espertinho de tentar alguma coisa, pois naquela região, ainda reina a máxima "olho por olho, dente por dente". É melhor não dar bobeira, mesmo!

A construção mais famosa é o hotel Burj Al Arab, que conta com 202 suítes duplex (de 170 a 780 m² privativos). A maior delas, Royal Suite, possui elevador e cinema privativo, além de transfer disponível em Mercedezs-Benz, Rolls-Royce ou helicóptero (pagos à parte)... Chique? O tenso é pagar pela diária... R$4mil por noite está bom, ou não? hahah

Burj Al Arab
Fonte: Fonte: engineeringcivil.com

 Royal Suite
Fonte: expensive-world.com

Piscina
Fonte: moco-choco.com

Detalhe para os pontos de ônibus da cidade: podendo chegar a 50ºC a temperatura no verão, os pontos são fechados e equipados com ar condicionado, regulado em cerca de 18ºC. Igualzinho aqui, né? #not

Ponto de ônibus Dubai
Fonte: theurbanearth.wordpress.com

Ponto de ônibus São Paulo: estamos no caminho! hehe
Fonte: flickr.com

Achei um site especializado em pacotes para Dubai, Egito e região. Não conheço, mas parace bem bacana!. Quem se interessar, é só clicar no link: So-Dubai.


31 de mai de 2012

Um post diferente....

Esse é um post que foge um pouquinho do tema do blog. Mas imagino que quem gosta de viajar deve ter alguma curiosidade por História. Eu, particularmente, amo!

Talvez esse post seja um tanto quanto polêmico, mas faz bem uma discussão saudável, né? Queria dividir com vocês uma dica super bacana de um livro que li recentemente... Chama-se Fidel e Raúl, Meus Irmãos. A História Secreta, onde Juanita Castro, irmã dos dois, conta a história de sua vida e de sua família antes, durante e após a Revolução Cubana de 1959. Apesar de ser em primeira pessoa, quem realmente "montou" o livro foi María Antonieta Collins.

 Fonte: livrariacultura.com.br

A História da Revolução Cubana me fascina. Acho que pela forma como tudo ocorreu... a promessa de um país livre e democrático, o envolvimento de uma nação inteira em busca de um vida melhor, a luta de milhares pela libertação de Cuba e o desmoronamento desse sonho pouco tempo depois que a tão esperada Revolução triunfou. Não que eu seja perita no assunto, longe disso, mas já li alguns livros sobre o tema, cada um com uma perspectiva diferente, e me interesso cada vez mais pela história.

Não estou aqui para julgar se o que Juanita escreve é verdade, ou não. Não sei até onde há uma certa "ficção literária" sobre os acontecimentos, até onde a impressão que ela teve foi diferente da realidade, enfim. De qualquer forma, é um excelente livro para pensarmos em tudo o que aconteceu, e acontece, com o povo cubano. Acho que estamos tão habituados a ouvir falar de Fidel Castro, Raúl Castro, ditadura e etc que não paramos para pensar no que isso realmente impacta na vida de milhares de pessoas. 

 Juanita em Miami, onde morou desde 1964, ano em que se exilou de Cuba e nunca mais voltou
Fonte. http://www.istoe.com.br/reportagens

Fiquei muito comovida em ver como uma família tão unida, de boa gente, acabou despedaçada. Como as relações entre irmãos que sempre foram tão unidos teve um fim tão triste. Mas também fique emocionada com a coragem e determinação de Juanita. Não é fácil lutar contra tudo e todos por um ideal. Ainda mais quando esse "tudo e todos" envolve diretamente seus irmãos, comandantes de um país cujo regime adotado vai totalmente contra tudo o que você (e seus compatriotas) acreditam. 
  
A família no casamento de uma das irmãs: Raúl à esquerda, Fidel de barba e bigode, Juanita sentada à direita
Fonte: almada-cultural.blogspot.com

Também achei bem interessante a visão que Juanita tinha (ela faleceu em 2010, se não me engano) sobre o tão famoso e aclamado Che Guevara. Não que ela esteja certa ou errada, não tenho uma opinião formada porque não conheço muito bem da história dele, mas vale um outro ponto de vista.

Che Guevara e Fidel Castro
Fonte: blogdejadson.blogspot.com

Enfim, recomendo a leitura independente do que você acha sobre o assunto, se é contra ou a favor dela, de Fidel, de Cuba ou da Revolução. Acho que expandir nossos horizontes com diferentes opiniões é sempre válido e enriquecedor!


30 de mai de 2012

Mergulho com Tubarões...

Ok, imagino que a maioria das pessoas leria esse título e pensaria "cruzes, jamaaaaaaais". Mas saiba que pode ser uma ideia muito interessante mergulhar com tubarões, araias, leões-marinhos e companhia. Quem já tem uma boa experiência com mergulho, pode se aventurar a ir para Galápagos (aquela de Darwin, sabe?), ilha localizada no meio do nada, perdida no Pacífico e a centenas de quilômetros do Equador, país ao qual pertence e é o ponto mais próximo (?!).

Fonte:vetebrasil.com.br

O mergulho é mais" aventureiro", por assim dizer: dependendo da época do ano, correntezas bem fortes passam pela região e causam a chamada washing machine (a.k.a. máquina de lavar), levando o mergulhador, assim que ele cai na água, rapidamente para o fundo e depois para a superfície. Isso pode assustar os menos preparados, por isso uma pesquisa antes sobre o lugar e experiência de mar podem ajudar!

Fonte:guiageo-americas.com

Fonte: turismo.ig.com.br

Falando das coisas boas, a água é muito limpa e a vida marinha, abundante. Tubarões-baleia, leões-marinhos, focas, araias e outros peixes enormes fazem a diversão do mergulhador. Além disso, na própria capital, vários animais ficam perambulando por aí, na orla, no ponto de ônibus...

Fonte: students.cis.uab.edu

Fonte: webventureuol.uol.com.br


E aí, vai encarar? ahahha


29 de mai de 2012

Restaurante Submerso...?

Cada ideia que esse povo tem, né? Localizado nas Maldivas, país composto por milhares de ilhas no Oceano Índico, um restaurante foi construído debaixo d'água. Sim, enquanto você aprecia sua refeição (que custa a bagatela de cerca de R$300 dólares por pessoa, sem bebida inclusa, diga-se de passagem), a vista conquista: diversos peixes, araias e todo o tipo de vida marinha circulando ao seu redor. Bacana, né?


Fonte: Google Images

Situado a aproximadamente 5m de profundidade, o restaurante, chamado Ithaa, pertence ao Conrad Hotels & Resorts e é preciso reservar antes, já que é super disputado e cabem apenas 14 pessoas. Não é necessário estar hospedado nesse hotel para comer no Ithaa, viu?

Fonte: criadesignblog.com

Fonte: maisarquitetura.com.br

Não precisa ficar desesperado se você não tiver um curso de mergulho e quiser conhecer o Ithaa hehehe. A entrada é por um bangalô na superfície, aí é só descer até o restaurante propriamente dito.

Fonte: artstyleonline.com

Quem estiver de viagem marcada para lá, aproveite e faça sua reserva o quanto antes! É bom se dar a alguns luxos, de vez enquando, né? ;)



Praia de Serrambi!

Para recomeçar em grande estilo, pensa num lugar paradisíaco? Então, a Praia de Serrambi, que fica pertinho de Porto de Galinhas, em PE, é assim. Com conhecimento de causa, o Serrambi Resort é um espetáculo à parte: na "ponta" do continente, vemos o mar pelos 3 canto do hotel. Águas cristalinas e (bem) quentes, piscinas naturais formadas por recifes de coral e sol, muuuuito sol! Quer combinação mais perfeira para passar uns dias com os amigos, a família, o namorado ou até sozinho?

foto: google images




Mas o que mais me fascinou foram os mergulhos em naufrágio. Incrível a visibilidade, a quantidade de peixes (tinha até uma araia moscando no navio) e a temperatura da água: 29ºC a 33m de profundidade... Absurdo, né?

Para quem não curte mergulhar, tem também um passeio de jet-ski SENSACIONAL que dura, mais ou menos, 1h30. Enfrentamos um mar BEM agitado e, depois de quase cair várias vezes e me afogar com a água espirrando na cara, chegamos a um rio, onde deu para dar uma aceleradinha básica! Quem ficou meio receoso, não precisa se preocupar. Um guia do resort vai na frente e não podemos ultrapassá-lo (nem se eu quisesse conseguiria!).

Outro lugar tem-que-ir é Porto de Galinhas (20 minutinhos do hotel) e fazer o passeio de jangada. Muito legal e custa apenas R$15 por pessoa... O jangadeiro te leva até uma piscina natural cheeeia de peixinhos e você fica lá, curtindo um sol e jogando ração para os peixes que vem em bando!




Acho que vale bem a pena e indico com certeza esse lugar!

Fotos: arquivo pessoal

Estamos de volta!!

Aê galera! Finalmente, estamos de volta!

Passei por uns probleminhas pessoais aí #quemnunca, mas agora o blog volta à vida com a corda toda! Já tenho vários posts encaminhados com conteúdo super bacana e vamo que vamo!

Conto com a compreensão de vocês... ;)

Bjos!